2006-07-14

passam 3 anos, hoje

Henrique Barrilaro Ruas (1921-2003) é um dos mais estruturados doutrinadores monárquicos do nosso tempo e um caso inegável de brilhantismo cultural e teorético.
Destaco aqui, de uma obra vasta e polifacetada, a constância firme de um homem que não tergiversou por razões de ideário. Aliando as boas qualidades às melhores ideias, serão sempre espantosamente jovens a sua Ideologia (Ensaio de análise histórica e crítica), de 1961, ou o pequeno-grande excurso O drama de um Rei (1965) , ambos provando, em escrita atractiva, que só o conhecimento permite o rigor. O último texto é, para mim, motivo de profundo orgulho, porque se inscreve, por várias razões, no meu reduto espiritual.
Henrique Barrilaro Ruas lembra-nos sempre o sangue que faz a história e o amor operativo que conduz a meditação. Foi assim, num dia 14 de Julho, que o intelectual nos obrigou à ausência e nos convocou para sermos testemunho. Qualquer reflexão sobre a pátria passa por si.



15 comentários:

porfirio disse...

pois martim

:
num quotidiano em que se dribla uma democracia dissimulada dum tutifruti homogéneo de pôr os dedos à boca, porque não uma pitada de espírito monárquico para avivar melhor a nossa identidade, pois é condimento a favorecer flavours nesta cantina social que nos estraga o palato.

grande abraço
e
VIVA A MONARQUIA

maasss:

l o u c u r a

c o n t r o l a d a!

konde disse...

Curvo-me...

hfm disse...

Gosto destas (re)lembranças tão necessárias no mundo do esquece e deita fora. Obrigada.

mj disse...

Merecido!

pintoribeiro disse...

Soberba evocação. Abraços.

Franceska disse...

Interessantíssima memória. Obrigada!...

Je maintiendrai disse...

Boa lembrança!
Boas cores, boa prosa, boa música.

francisca manson disse...

Lembramos, com saudade, a presença serena da possível sabedoria. Agradecida. Boa-tarde!...

Mendo Ramires disse...

Tem aqui um belíssimo blogue.
A Torre de Ramires lamenta só agora ter tomado contacto com esta Ave Azul. Mas — convenhamos —, a evocação de Mestre Henrique Barrilaro Ruas foi um subido pretexto para este encontro. E, ainda por cima, com Nick Cave e tudo. Caramba! É o casamento perfeito entre Tradição e Vanguarda, tão ao gosto de Barrilaro Ruas.
Bem-haja pelo Espírito e pelo bom-gosto.
Saudações bloguísticas!

Samartaime disse...

e pronto....tudo dito. melhor do que por mim....


deixo a saudade dos dias em que vou estar sem vir aqui.


mas volto. aqui. sempre.

alice disse...

caro martim,

acabo de reler um comentário mágico que me deixou há alguns dias atrás e que julgo não ter agradecido

por favor perdoe-me e saiba que me tocou especialmente

um grande beijinho

alice

Francisco Canelas de Melo disse...

Um Mestre a recordar, a sua discreta presença, tão marcada e preciosa obra nos deixou que deveremos difundir o seu legado, tal como ele proprio o fez...

martim disse...

Obrigado a todos: compresentes, fomos e seremos testemunho de um mesmo mistério...

Anónimo disse...

Greets to the webmaster of this wonderful site! Keep up the good work. Thanks.
»

Anónimo disse...

I find some information here.