2006-05-13

sabes em manchester


sabes, em manchester a pedra beija a pedra
e o corpo escorre para dentro da areia
nem rasgado no vento agora contra os rios
as veias e as folhas húmidas no esplendor do estio.


sabes, nem poeta contra o gume do tempo
ou capricho teu me afastarão do lugar da pedra.


sabes, a manhã abraça o solo.

6 comentários:

Mendes Ferreira disse...

perfeito...como sempre.



_________________________

e não falamos nós de nós mesmo quando falamos de outros???
_________________

beijo Martim.(e obrigada).

Mendes Ferreira disse...

e eu hoje abraço-o. a si. Martim. bom dia e beijo.

konde disse...

É só para dizer que gostei do poema. Abraço.

Francisca Manson disse...

A fotografia é espectacular! Bravo!

Mendes Ferreira disse...

"espreitador.blogspot.com" se passar por lá terá acesso a vários "contos"...quer ler????


beijo Martim.

poeta sem o gume do tempo.

Su disse...

sabes, deixo.te um abraço

jocas maradas