2006-05-07

4 quadros para Degas


I
RETRATO DO ARTISTA
O rosto e o espelho
o génio e a chama
dos olhos caem, entrecortados.
Das mãos o voo
entrelaçadas nos pincéis.
Nas costas
o vazio do sonho
o labirinto da criação.
II
MENDIGA ROMANA
O pão está deitado,
abandonado;
a tigela jaz partida,
estendida.
Em Roma, na rua,
sentada no limiar da porta,
a mendiga, metal no chão,
olha,
à espera da alegria, que triste esconde.
III
SEMIRAMIS CONSTRUINDO BABILÓNIA
Semiramis, rodeada,
de alma ateada,
desfere um olhar
e faz nascer da morte.
Assim a arte permanece,
viva,
antes que alguém a mate.
IV.
JOVENS ESPARTANOS
Elas convidam-nos.
Nus, eles, olham-nas,
tomados de espanto.

4 comentários:

konde disse...

Ut pictura poesis. Boa-noite!

Francisca Manson disse...

O pintor ainda tem um ar de Manson. Beijos!

porfirio disse...

boa noite martim
:
bonito voo dentro
das tintas de degas
onde tb deixas as tuas
ainda em órbita no bico
da «pluma caprichosa»
.

4 abraços

Mendes Ferreira disse...

não sei. já não sei. comentar. aqui até um traço de aguarela seria demais. juntar o quê a estas palavras. suas.?!!!!


eu sou apenas cada vez mais eu.
ave a raspar a morte.

beijo. Martim.