2006-05-16

da montanha o mel


vem o degelo e a criptografia desde a montanha. da urze ao monte um campo de flores brame. escrevo o que, leitor, quiseres. ao estilo de todos sabido o olhar multímodo acresce. quantos dias assim pacíficos e azuis. dos passos na terra uma gota de mel na tua boca.

5 comentários:

Francisca Manson disse...

Que bela imagem antiga! Bom-dia!

Anónimo disse...

degelo-me...e pacifico-me. aqui.

bom dia Martim.
beijo.

pintoribeiro disse...

E fel no momento. Prefiro. Um abraço.

Francisca Manson disse...

É calma a imagem. E bonita, como as palavras. Boa-tarde!

porfirio disse...

boa noite martim

_

apelativo este texto
para quem pretende armar cruzada
ao santo graal da colmeia
.

abraço