2007-02-25

é tão breve o silêncio quando dizer mais era urgente

é tão breve o silêncio quando dizer mais era urgente,
tão frágil o fogo das mãos sobre a pele,
tão lúcido o pensamento quando dizer tudo é pouco.
[Isabel Mendes Ferreira, um corpo (sub) exposto]

13 comentários:

hfm disse...

Breves grandes palavras.

duke disse...

Terceto fulgurante, intenso... Abraço!!!!!!!

veritas disse...

Às vezes...muitas vezes... o silêncio dourado vem possuído de uma urgência súbita.

Bjs. Boa semana.

konde disse...

Poema muito interessante, sentencioso e belo. Abraços...

Anónimo disse...

não sei como descobre estas coisas...


________________
não sei mesmo!!!!!!!!!!!!


________________


beijo.


Martim.


Y.

Bandida disse...

poderosas palavras. sempre. urgentes.





beijo Martim.


B.
_________________________

porfirio disse...

«...quando dizer tudo é pouco»

bjo prá isa

abraço pró martim

e remergulho agora neste corpo.

duque disse...

Gostei muito da proposta poética...

susanabarbosa disse...

... portentoso. o silêncio. única é a isa. bela a música
bjs

duk disse...

Muito bom, sem dúvida... Abraço...........................................

martim de gouveia e sousa disse...

há sinais, bons sinais, isa, que não mais serão apagados...

Anónimo disse...

Martim............







agora que já estou mais "escondida"....:))))

obrigada.


por este sinal de mim....já perdido no tempo....


beijo.

dulcíssimo.



Ysa.

Anónimo disse...

Martim............







agora que já estou mais "escondida"....:))))

obrigada.


por este sinal de mim....já perdido no tempo....


beijo.

dulcíssimo.



Ysa.