2007-02-16

enuma ellis

do tridente de marduk célere
uma seta de água límpida
despede sobre tiamat deusa
quando do alto entrevista.

e o mundo acontece assim
nas ruínas de assurbanipal
porque a cidade é um livro
esquecido nos escombros.

nem nomeados o céu a terra
só a obcuridade que ordena
o espírito e o objecto celebrado.

sem ser boca a boca na boca.

9 comentários:

duk disse...

Grande mergulho no berço!!!

pn disse...

a vida não está fácil para os poetas...

duque disse...

Boa lição mito-histórica.

aidamonteiro disse...

Estive a ler,
a ler e a reler o que ficou
para trás:)


Um abraço
no fundo das palavras.

Anónimo disse...

...............porque a cidade é um livro aberto SOBRE os escombros.



pela sua mão.



um beijo.




Martim.






Y.

Su disse...

e o mundo acontece.........

belas palavras


jocas maradas

Opintas/Bernardo disse...

Está bem, pronto. Boa noite e bom fim de semana e semana.

konde disse...

Belas palavras da boca da poesia.

porfirio disse...

olá martim

:
fica no ouvido
o ressoar desta
«seta de água límpida»

abraço