2007-02-11

nine inch nails

um lugar perto da cidade nem sempre é o mar
de gente ou a linha fluida da maxila cantante.

no espaço úbere quentes os corpos os nervos
e até os músculos rangem no subsolo da carne.

aloendros vêm ao coliseu e mesmo uma lua
dita spell germina desconhecida na multidão.

penetrável a arena nem está vazia nem é de feras.

8 comentários:

designios disse...

E se viesses tomar chá comigo, na minha nova casa, a Horas.

Beijo :)

Anónimo disse...

e será de anjos????????



_______________

linha difusa. às vezes.


menos as suas. sempre cantantes.


de encantos.



beijos. Martim.


de SIM!!!!!!!!!!


Y.

porfirio disse...

boa-noite martim!

:penetrável e arejada esta arena quanto extramagnífica a TUA maxila cantante.

abraço
vidrado
no espanto!

duque disse...

Boa!...

conde disse...

De acordo com as notícias, terá sido um grande concerto...

Anónimo disse...

Também estive lá e foi mesmo muito bom...

veritas disse...

Olá!

Grata pela partilha.É bom desfrutar de um ambiente assim.

Boa semana.

duke disse...

Muito bons estes NIN. E já agora o poema...