2007-03-16

transparência

para dentro dos séculos gritarás
e a vertigem devolver-te-á o som
como se pó do poço do tempo fosses
e barcos estremecendo escombros
a pique nos poros e uma varanda
só tua alagada no estuário da pele.

então amarás todos os lugares
e as pragas serão dádivas brutais.

de nada te valerá a secura o pátio
afundado em ti como esta página
cristalina suando nas tuas fontes.

6 comentários:

porfirio disse...

olá martim

:
«a vertigem devolver-te-á o som»

.belo.belígero.bíblico.

abraço

Susana Barbosa disse...

simples-mente-BELO.
vou levá-lo comigo. já tinha saudades tuas, Martim, bjs

isabel mendes ferreira disse...

amo esta transparência.




vertiginosa.




sentida.


de sentimento grave e profundo.


beijo Martim.

Anónimo disse...

...e então a pique regresso...


________________



isa.

duke disse...

Aforismático e muito belo, sem dúvida... Abraço...

freespirit disse...

Muito bom!

Agradeço a música de fundo.
Talvez por ser essa a música que me apetece ouvir neste momento. Mesmo não a conhecendo antes.

abraço.