2006-10-04

viva a poesia! viva António Ramos Rosa!



ave-azul, revista de arte e crítica de Viseu, felicita António Ramos Rosa, pelo “Prémio de Poesia do Pen Clube Português”, ontem atribuído ao Poeta. O livro Génese (2005) foi a escolha do júri formado por Carlos Mendes de Sousa, Fernando Pinto Amaral e Maria João Reynaud. Alargam-se ainda as felicitações a Pedro Eiras, Fiama Hasse Pais Brandão, Helder Macedo, Ana Cristina Oliveira, José Bento e Miguel Serras Pereira, galardoados, respectivamente, nas modalidades de ensaio, ficção, primeira obra e tradução.
Baralhando para dar de novo, volta ave-azul a Ramos Rosa, inscrevendo nesta homenagem um poema seu, fulgurantíssimo, de 1987, retirado de No Calcanhar do Vento:





A Casa


Um sossegado alento na penumbra de madeira.
A casa adormeceu e está viva numa tranquila pulsação.
Oiço um leve martelar de teclas de sombra.
Um prato de cobre brilha verticalmente na obscuridade.
A mesa é redonda e limpa como um círculo de harmonia.
Numa parede flutuam arabescos cintilantes.
O tempo segrega sílabas de argila e espuma.

(António Ramos Rosa)

6 comentários:

duke disse...

Merecida homenagem. Abraço!

a rasar o ceu disse...

para o evidente só mesmo o Vidente.


Martim.~



beijo beijo beijo

vivvvvvvvvvvvvvvvvvva!

a rasar o ceu disse...

Martim...eu posso passar a receber a revista????

_________________se sim como se faz???.

obrigada.

martim disse...

claro, isabel. as revistas até este momento saídas são as que constam abaixo. das 3 primeiras poucas restam, havendo ainda bastantes das duas últimas sobre o régio e o cânone literário. prepara-se uma nova em ritmo lento. o mais, endereços para envio..., através de mail. e fico agora com a ideia de que deverei colocar essa informação na página. obrigado.

a rasar o ceu disse...

beijo de agradecimento....


mando mail.

sleep well disse...

é dos meus poetas do coração.