2006-03-06


Meu duende real, que não és meu,
meu chão silencioso e verdadeiro,
por ti tenho sentido não ser mais
o vago sonho humano que antes fui.
(António Franco Alexandre, Duende )


7 comentários:

Anónimo disse...

duende,quem és tu?

spartakus disse...

...será um duende ou uma bruxa disfarçada de druida?...

pantaleão disse...

duende,quem és tu?

martim disse...

ao anónimo e ao pantaleão: não sou e sou o claro chão em que me afundo.

konde disse...

Eu conheço "Duende". É um livro muito bom!

Francisca de susá disse...

Adoro duendes e outros mistérios...

porfirio disse...

tenho um duende... é verde e deixo-o todas as noites no terraço... tou a poupar dinheiro para uma gaiola.

abraço