2006-03-18

1/4 de poema de 28


I
Por favor, não indaguem
a corrente literária a que pertenço.
Não me queiram sistematizar,
não pertenço nem quero pertencer
a correntes literárias.
Correntes são cadeias,
cadeias são prisões,
pesam demasiado
e limitam os movimentos
ditados pelos meus pensamentos
que comandam a minha forma de sentir
e de dizer.
o poema de amélia oom dita-me e eu agradeço as palavras aladas. assim me sou, assim não me escondo.

8 comentários:

Mendes Ferreira disse...

e eu escondo-me.....de Akaba...beijo.

martim disse...

jordânia, isabel?

Mendes Ferreira disse...

Jordania....é a minha outra terra.
mas esta a que hoje me referi tem um link. para aqui...

Su disse...

gostei de ler.
gostei de saber.te ... não te escondas...
jocas maradas

porfirio disse...

boa noite

...

a que corrente literária pertencem as árvores assassinadas?

...

abraço

Francisca Manson disse...

A poetisa tem um nome engraçado: Oom? Boa-noite.

konde disse...

Quem é esta Oom? Uma surpresa...

martim disse...

porfírio, tu que perguntas serás o respondedor, não? abraço desacorrentado.