2006-03-29

a lua no corpo

a lua vem por sobre o corpo.


leve o ramo no abismo da noite
cede e crepita ao impacto animal
que da escuridão exuma o silêncio
e a triste opacidade do mistério...


a lua roda e desveste-se de ardor
firmando a espada dentro do cérebro
percorrendo os labirintos do sangue
e o mar coalhado da memória...


nem luz ou vento ou mel só sopro
só esta paz doméstica que irrompe
dos pulsos e do fogo das veias
e abraça os lábios tépidos
do murmúrio substantivo.


então o corpo dentro do corpo.

A avaria computacional impede-me ainda de convosco estar, caros kamaradas.

9 comentários:

Mendes Ferreira disse...

então o corpo dentro do corpo...até que a voz se liberte...


bom dia....beijo. Martim.

spartakus disse...

o corpo dentro do corpo...tás a falar de quecas?...b'dia K'mrd.

martim disse...

spartakus, também, se te der jeito, ou não. abraço.

porfirio disse...

boa noite kamarada
...
tb eu
no
carrossel
...
abraço

konde disse...

Lua cheia, então... Abraço.

francisca manson disse...

A Lua e o Sol. Bom-dia.

Mendes Ferreira disse...

"aluo-me"



não existe eu sei....mas apeteceu-me.



bom dia. Martim.

porfirio disse...

boa noite martim

...
vou-me com a lua
...

abraço

Su disse...

gosto do poema
gosto da lua....eis meu lado lunar:)

jocas maradas