2006-11-05

sombra

com as mãos abro a noite
os lugares sombrios
a velha memória
do corpo fustigado.

com as chamas nos dedos
o coração arde e incha
explodindo na penumbra.

é esta a vagarosa sombra.

7 comentários:

hfm disse...

acoitei-me na "vagarosa sombra"!

konde disse...

Bela sombra, amigo!

Franceska disse...

Lindíssimo, como é hábito. Muito de beijos!

duk disse...

Bem...

duque disse...

E a poesia também. Abraço.

Mendes Ferreira disse...

é esta a iluminada sombra...onde me re.vejo....


beijo. Martim.

conde disse...

Valiosa esta sombra de palavras!!!!!