2006-04-03

Rodrigo Emílio - só um Poeta entende a Poesia


"Tenho um entendimento espiritualíssimo, e quase direi, sacral, e encantatório, do que seja Poesia. Acredito, piamente, que este mundo existe, antes de mais e acima de tudo, para suscitar o acto poético. Em tais condições, e à luz de semelhante perspectiva, defendo e sustento que toda a verdadeira e autêntica Poesia - toda a poesia propriamente dita - consiste na arte de devolver a realidade, de restituir a realidade, ao seu próprio mistério. Logo, quer isto dizer que vejo e concebo a Poesia como sendo um oriente a oriente do oriente, para orientação de todos nós." (Entrevista "Poeta em Questionário" dirigida por Rui Romano, em Abril de 1974, e inserida no volume Reunião de Ruínas )

5 comentários:

porfirio disse...

boa noite martim
.
.
.
belo depoimento de rodrigo emílio.

deixo um tríptico aforístico de Teixeira de Pascoaes:

«O cão ladra e uiva, é já sábio e poeta.»
*
«Todo o enigma da vida está fechado na cabeça duma formiga.»
*
«A ciência desenha a onda; a poesia enche-a de água.»

abraço

Mendes Ferreira disse...

Curioso ter sido ao R.R. que o Emílio tenha dito o acima transcrito...(um amante de Poesia com um soberano fazedor da Dita...).

obrigado Martim...porque o tempo.este nosso. anda tão sem tempo.

______________________________.

volto outros dias.
um beijo.

konde disse...

Emblemática reflexão sobre a poesia. Bom-dia!

Francisca Manson disse...

Vamos para o Oriente com o poeta. sAUDAÇÕES.

martim disse...

De Rodrigo Emílio, "Campa de Herói":

"O muro,
Uma árvore
E o murmúrio
Do mármore..."