2006-04-08

António de Navarro

Este é um retrato de António de Navarro da autoria do pintor João Hogan e está inserido na colectânea navarriana Poema do Mar (1957). O texto longuíssimo "António de Navarro e o fio dos sentidos" aqui publicado é parte integrante do volume coordenado pelo Professor Doutor António Manuel Ferreira (Universidade de Aveiro), sob o título Centenário de Branquinho da Fonseca: presença e outros percursos e resultante de um colóquio homónimo. Os leitores interessados poderão contactar com o índice da publicação primindo aqui.

4 comentários:

konde disse...

É o poeta de Vilar Seco. Bravo!

Francisca Manson disse...

Lembras-te que eu já desenhei este poeta? Boa-tarde!

porfirio disse...

...

conheço pouco quase nada do antónio navarro.
há alguma antologia ou obra completa em edição recente?
é que depois de petiscar «o automóvel azul» fiquei curioso.

abraço

martim disse...

não há, porfírio, edições recentes. é mais um caso com momentos interessantíssimos e, no entanto, sem grande reconhecimento. abraço.