2006-12-04

indecisão

as cinzas purificam o chão
e o braço pende pacificado.

longe um sino traz a paz
voando pelos ares etéreo.

dentro da casa as madeiras
respiram junto do tempo.

a toalha de linho no rosto
goteja a pele o breve sal.

então a chama e a floresta do gelo.

8 comentários:

Susana Barbosa disse...

... porque me rendo à purificação. à palavra. à brancura da neve... levo comigo a indecisão.
bjo

Anónimo disse...

"dentro da casa as madeiras
respiram junto do tempo."
ouso realçar.

Mendes Ferreira disse...

então a chama chama assertivamente...



e nós devoramos este fogo.

o seu Martim.



beijo.

duk disse...

Nítido fogo. Abraço.

Su disse...

gosteiiiiiiiiii desse respirar
jocas maradas

conde disse...

Vou ouvindo, sempre.....

pn disse...

cinzas sino paz

na casa no linho

a chama... tanto faz...


abr

duque disse...

Frio e quente... Gostei mesmo!!!!!!!!!! Abraços tb...