2007-10-17

"o tempo é um lugar-comum que passa" de Isabel Mendes Ferreira


10 comentários:

Anónimo disse...

não sei. não sei mesmo como consegue arranjar coisas perdidas no tempo....



beijo.
Martim.


y.

teresamaremar disse...

:)

sorrio ao que a Y diz perdido no tempo. Não sabe ela como tu te embrulhas em usados lugares :)

Sorriso para ela

Sorriso para ti


beijo. de bom dia

duke disse...

Belo poema...

isabel victor disse...

e o

além tempo ?

permanece.



nesse.outro.lugar.
______

Y

é de outro alfabeto.

i* em Y (uma vénia à ave ...)

Jacinto Figueiredo disse...

O que é o tempo?
Será o que fazemos com ele?

duk disse...

O tempo é um lugar que não tem lugar. Este poema resiste... Abraço para Viseu!

Mar Arável disse...

No piano tudo é criativo

conde disse...

Grande poema que aprofundarei. Abrçs.

hfm disse...

mas deixa memorias.

konde disse...

Afinal, tanto por saber!