2007-10-14

fim de acto

é assim a infância uma espada ladrando
sobre o verde do tempo e das brisas
também um doce embalo nestas águas
onde se espelha o negrume das rosas
e a saliva dos ávidos lábios gelados.

como uma túnica manto negro desce.

2 comentários:

hfm disse...

leio e releio-te sempre.

duk disse...

Bom fim de semana...