2006-02-04

a caminho de Olivença


"Olivença, a exilada! a palavra saudade,
A sua língua de hoje esqueceu-se de vez.
Porém, sente-a a nobreza e alma da cidade
Em pedra e em português"

(António Manuel Couto Viana)

1 comentário:

Mendes Ferreira disse...

exílio?

beijo.