2008-02-01

1 de fevereiro vem


não pode o sonho morrer assim
na crua pólvora dos assassinos.

longe no tempo quem atira assim
e se esconde ainda na cobardia?
morto o rei outro se levanta, ó pátria...

4 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

e como é assertivo....


e como o sonho pode morrer sozinho....



beijo. Martim.



grato.

duk disse...

Claro, claro...

Ai meu Deus disse...

qual é o que se alevanta? dom duarte ou algo assim? (ó martim, martim!...)

konde disse...

Sonho que não pode ser esquecido, de facto... Abraço.