2006-01-25

poundianos, por fim

No salão nobre da casa de W., sob luz arquiletal, foi criada finalmente a liga monárquico-republicana-poundiana. Sem hora anunciada, o acto decorreu com inteiro sigilo, escondendo-se dois outros fundadores atrás da câmara Nikon, temendo o desvelamento e a pista. Visa esta liga zelar pela limpidez de actos e tudo fazer enquanto puder. Motivados pelos versos de Ezra Pound
És o olho de deus.
Luzem as colunas como cloisonné,
O céu em chumbo com os ramos de olmo.
os três ousados uniram esforços e aguarelizaram o momento. Limitadíssimas, aguardam-se escassas inscrições no livro de comentários. Até lá, ouçam-se os versos de ordem: "Primeiro queijo e mel / o mel primeiro".

5 comentários:

VISCONDE RIO TORTO disse...

e pataniscas?

spartakus disse...

hum...

Anónimo disse...

agora, que os tais-outros candidatos já o não são, sou eu candidato a realmente real. Deixo, pois, em tinta preta a candidatura a sangue azul.

António, realmente republicano -- virtualmente & Gomes real.

Mendes Ferreira disse...

bom, até julguei que o meu PC estava tonto das teclas....tirei óculos pus óculos e ....
ave azul azul assim com o "meu"E.P...???!!!

já não se pode estar longe mt tempo....

b.e.i.j.o.


e prefiro o mel...:)

martim disse...

eu também.