2005-12-01

um pouco mais de verde



Ao Jerónimo, porque sim
é verde o grito do teu canto. ou azul a chama do teu corpo. nem sol nestas terras desnudadas. só estrelas plantadas no teu leito. é terra o sítio do teu sangue. é voz comprimida que se expande. há vida verde-azul em amar-te.

3 comentários:

sonia r. disse...

Bom dia Martim.

Pinto Ribeiro disse...

e o almoço já akabou, kumilão....1 abraço.

Anónimo disse...

Meu caro Martim!
Trabalho de construtura, pouco civil, porquanto implantar uma placa em
Marte, ainda se arranja, canhestramente.
Mas. cativar Vénus. descobrir as cores…em arco. ensaiar e auferir o
provento da sedução é tarefa que Hércules compartiu com poucos que |
para nosso alívio | praticam a inveja da partilha. assolado com o teu
texto. rejubilo com as 3 lições. e, oh! a moral, sempre amoral.
abraço,
jcosta