2007-11-24

ainda a recensão de António Manuel Couto Viana, agora mais legível


O essencial sobre António de Navarro
de SOUSA, Martim de Gouveia e
recenseador: António Couto Viana, 2007

Apreciação:


Na excelente colecção O essencial sobre, da Imprensa Nacional-Casa da Moeda, surge-nos, agora, da autoria de Martim de Gouveia e Sousa, um denso e minucioso trabalho crítico e biográfico sobre o poeta António de Navarro. Nasceu em 1902, no solar materno de Vilar Seco, próximo de Nelas, cuja nobreza e antiguidade da sua arquitectura o fascinava, tal como a procissão dos seus apelidos fidalgos: Albuquerque, Labatt, Sotto-Mayor, Pereira, Navarro de Andrade (é com eles que assina a sua adesão ao Integralismo Lusitano de António Sardinha). Cursou Direito em Coimbra, passando a ser o mais assiduo colaborador da revista presença, órgão do 2º Modernismo Português, cujos principais orientadores eram José Régio e João Gaspar Simões, que sempre lhe prezaram a obra. Foi, nas páginas da revista, sem dúvida a mais vanguardista, seguindo a inspiração de Sá-Carneiro e Ângelo de Lima, e de certo futurismo português, que começou a publicar os seus poemas. (Curiosamente, todo este acervo poético continua inédito em volume). Já em Lisboa, licencia-se na Escola Superior Colonial e exerce, por algum tempo, funções profissionais em Lourenço Marques, onde, em 1941, publica o seu primeiro livro de versos: Poemas de África. Regressado à metrópole, continua a editar-se em volume, sendo a sua obra mais significativa, talvez, A Ave do Silêncio. Tive a satisfação de ter, com ele, no final da vida, uma íntima relação, que me permitiu organizar-lhe o derradeiro volume O Acordar de Bronze; de lhe recolher os últimos versos, que constituem uma original fase depurada do seu percurso, que estudei e dei à estampa no livro Colegial de Letras e Lembranças, generosamente citado por Martim de Gouveia e Sousa. Possuo, de Navarro, três admiráveis poemas sobre D. Sebastião que divulgarei quando algumas dúvidas ortográficas se aclarem no meu espírito.
António Couto Viana, 2007

8 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

e continuo à espera das minhas encomendas....(sorriso)




bom dia Martim.




beijo.

Vítor Amado disse...

Parabéns,mais uma vez, pelo trabalho. Bom fim de semana.

Susana Barbosa disse...

bom fim de semana, Martim.
bjs

Susana Barbosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jacinto Figueiredo disse...

Boa vida!!!
Parabéns. já li. Tem muitos nomes!!!

duque disse...

É importante lembrar-se um nome grande e esquecido. Parabéns!!!

hfm disse...

Parabéns. Um abraço.

konde disse...

Viva também o grande poeta A.M. Couto Viana!!! Abraço para ambos!!!